Vacinação contra febre amarela passa a solicitar comprovante de endereço

Mais de 80% dos imunizados não eram de Jarinu. Toda região pedirá comprovante.

A partir da segunda-feira, dia 22, por determinação da Secretaria de Saúde, a equipe de vacinadores, da Vigilância Epidemiológica de Jarinu, passarão a exigir comprovante de endereço e, no caso de dúvidas, a carteirinha de saúde usadas nas consultas médicas.

De acordo com a enfermeira Gabriela Amorim, responsável pela vigilância epidemiológica, a medida se faz necessária para que o maior grupo de moradores do município, que ainda não vacinaram, sejam imunizados.

No sábado, 20, dia em que foi realizado a campanha de vacinação, 1100 doses foram aplicadas das 08h às 16h, sendo 850 doses para moradores vindos da Capital e da região.

“É necessário deixar claro que estamos vacinando todos os que procuram os postos em busca da imunização, porém recebemos uma quantidade de doses de acordo com o número de moradores. Se acabar não temos justificativa para pedir outra quantia a Secretaria Estadual de Saúde. Temos que pensar nos nossos moradores. Todas as cidades da região passarão a exigir o comprovante de endereço”, destacou Antenor Gonçalves, secretário municipal de Saúde de Jarinu.

ESQUEMA DE VACINAÇÃO

As vacinações continuam em todas as unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF), nos bairros Campo Largo, Maracanã, Vila Primavera, Nova Trieste, e Ambulatório Central (antigo posto de Saúde, na Vila Rica).

ESF CAMPO LARGO

Quartas e quintas-feiras – das 13h às 16h

ESF MARACANÃ

Segunda as sexta-feira – das 08h às 11h e das 13h às 16h

ESF NOVA TRIESTE

Segunda as sexta-feira – das 08h às 11h e das 13h às 16h

ESF VILA PRIMAVERA

Terças e quintas-feiras – das 09h às 11h30 e das 13h às 15h30

AMBULATÓRIO CENTRAL (antigo posto de saúde)

Segunda a Sexta-feira – das 08h às 11h e das 13h às 16h

Vacinação Febre Amarela

►AMPLIAÇÃO DE HORÁRIO
Dando continuidade a vacinação contra Febre Amarela, a equipe de Vigilância Epidemiológica informa que o Ambulatório Central estará vacinando com horário estendido a partir desta quinta-feira, dia 11 até o dia 19 de Janeiro, das 08h às 20h. Não esqueça de levar a caderneta de vacinação. Caso já tenha sido vacinado (a) não é necessário outra dose.

►CAMPANHA
No sábado, dia 20/01, ocorrerá mais uma campanha contra Febre Amarela, das 08h00 às 16h00 no Ambulatório Central, que fica na rua João Pessoa, 560 – Jardim Saúde!

Contraindicações gerais

  • crianças menores de seis meses.
  • portadores de imunodeficiência congênita ou adquirida, neoplasia maligna.
  • pacientes infectados pelo vírus HIV com alteração imunológica.
  • pacientes em terapêutica imunodepressora: quimioterapia, radioterapia, corticóide em doses elevadas (equivalente a prednisona na dose de 2mg/kg/dia ou mais para crianças, ou 20 mg/dia ou mais, para adultos, por mais de duas semanas)7.
  • medicações antimetabólicas (por exemplo a azatioprina e ciclofosfamida)8,9.
  • medicamentos modificadores do curso da doença, os biológicos:  (Infliximabe, Etanercepte, Golimumabe, Certolizumabe, Abatacept, Belimumabe,Ustequinumabe, Canaquinumabe, Tocilizumabe, Rituximabe)8,9.
  • pacientes com história pregressa de doença do timo (miastenia gravis, timoma).
  • gestante, devido ao possível risco de infecção dos fetos pelo vírus vacinal, a vacina FA está contraindicada em gestantes, salvo em situações de alto risco de exposição. Na impossibilidade de adiar a vacinação, como em situações de emergência epidemiológica, vigência de surtos, epidemias ou viagem para área de contrair a doença, deverá ser avaliado o benefício/risco da vacinação. A vacinação em gestantes deverá ser analisada caso a caso10,11,12.
  • pessoas com história de uma ou mais das seguintes manifestações anafiláticas após dose anterior da vacina ou após ingestão de ovo: urticária, sibilos, laringoespasmo, edema de lábios, hipotensão, choque nas primeiras duas horas.

 

Secretaria de Saúde alerta população para vacinação contra febre amarela e confirma 1 caso de morte em humano

“A única forma de prevenção é a vacina”, disse o Secretário de Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde, da Prefeitura de Jarinu, pede a toda população que não se imunizou contra a Febre Amarela que procure pelas Unidades de Estratégia de Saúde da Família – ESF/UBS dos bairros e Ambulatório Central para que a dose seja aplicada.

De acordo com o Secretário de Saúde de Jarinu, Antenor Gomes Gonçalves, que confirmou a morte de uma moradora de 54 anos, na manhã desta terça-feira, dia 09 de Janeiro, através de laudos apresentados pelo Instituto Adolfo Lutz, é preciso se vacinar. “A única forma de prevenção é a vacina e muitos não querem tomar. Desde o início da campanha, em 2017, até o momento, já aplicamos mais de 20 mil doses, porém ainda orientamos a todos que procurem pela Unidade Básica para se prevenirem”, alertou.

Antenor Gonçalves destacou ainda que esse é “o primeiro caso de morte em humanos confirmada em Jarinu”, além disso “já havíamos passado em toda área rural. Não há registro de vacinação da moradora, e em nenhum momento foi apresentado documentos que comprovem. Retornamos, fizemos novamente a vacinação porta a porta, ofertamos a dose para todos da região. Só não fizemos nebulização porque é proibido em área rural”.

Vacinação
Com a confirmação da morte da moradora de Jarinu, a Secretaria de Saúde informa que a população pode procurar pelas Unidades de Saúde dos bairros Nova Trieste, Campo Largo, Vila Primavera e no Ambulatório Central para tomar a dose. Caso não tenha a carteira de vacinação ou não lembra se já tomou a dose, é necessário comparecer para ser vacinado. Quem já tomou a dose e tem toda documentação não precisa de outra imunização.

No bairro Campo Largo as vacinas ocorrem todas as quartas e quintas-feiras das 13h às 16h. Devido a quantidade de vacinas e o pedido de fracionamento as imunizações ocorrem nessas datas e períodos estipulados.

Nas Unidades dos bairros Nova Trieste e Maracanã a imunização ocorre de segunda a sexta-feira, das 08h às 11h e das 13h às 16h. Na ESF Vila Primavera as terças e quintas-feiras das 09h às 11h30 e das 13h às 15h30. Quem procurar pelo Ambulatório Central deverá ir entre o horário das 08h às 11h e das 13h às 16h, diretamente na sala de vacina, de segunda a sexta-feira.

CONFIRA COMUNICADO NA ÍNTEGRA

Comunicado Febre Amarela 01/2018

Com relação ao caso de Febre Amarela envolvendo a Sra Abgail Pereira dos Santos Souza, de 54 anos, a UMS- Unidade Mista de Saúde de Jarinu informa que ela esteve na UMS nos dias 07/12, 18/12 e 24/12 sem sintomatologia especifica para Febre Amarela, onde foi medicada e orientada.

No dia 27/12 às 9:38 a mesma retornou a UMS de Jarinu já com quadro de dor de cabeça, dor nos ossos, HAS – Hipertensão Arterial Sistêmica, sem febre, subictérico, relata que morreu um Primata Não Humano no sitio onde mora, sem aceitar vacinação, marido vacinado, neste dia os sintomas estavam mais presentes para febre amarela, foi solicitado vaga ao Hospital de Caridade São Vicente de Paula por suspeita de febre amarela via CROSS. .

No mesmo dia a mesma apresentou alterações laboratoriais importantes. Foi internada na Unidade Mista de Saúde de Jarinu com problemas hepáticos, sendo transferida novamente ao Hospital de Caridade São Vicente de Paula ás 7:00 do dia 28 de Dezembro de 2017.

Entretanto no dia 22 de Dezembro de 2017 a senhora Abgail fez diversos exames laboratoriais sem alterações.

Estamos aguardando o resultado do PCR que foi encaminhado ao Instituto Adolfo Lutz para fechamos o caso. Cabe informar que a vacina é a única forma de prevenção da febre amarela que a mesma se recusou a tomar.

,

Secretaria de Saúde de Jarinu abre as portas para novo centro de Fisioterapia

Atendimento aos pacientes já começou no mesmo dia da inauguração

Dando mais comodidade e assegurando um tratamento mais humano, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Jarinu, inaugurou na manhã da terça-feira, dia 19, na rua Vereador Hermínio Contesini, 222, centro, um novo ambiente para atendimento aos pacientes de Fisioterapia.

Presente na cerimônia a Prefeita Eliane Lorencini disse que “nesse novo espaço os pacientes terão um atendimento mais humano”, uma vez que “o espaço é amplo e foi preparado pensando em criar condições para diminuir a fila de espera”.

Cláudio Catroque, vice-prefeito, também usou da palavra para agradecer e enfatizou o trabalho que o Executivo tem desenvolvido. “Não foi um ano fácil em nenhum setor. Temos conhecimento da crise que o país passa e que tem afetado as menores cidades, mas, juntos, vamos trabalhar para ter um município melhor para nossa gente”.

Acompanhado dos fisioterapeutas e dos funcionários, o secretário de Saúde frisou a importância de um espaço maior. “Precisávamos de um espaço maior e mais humanizado para nossos pacientes. A partir de Janeiro teremos mais novidades. Estamos estudando e, certamente, 2018 será bem mais produtivo que 2017”, disse.

A Prefeita agradeceu ao apoio de todos, saudou os presentes, entre eles os vereadores Everton Lorencini, João Lorencini, Clóvis Calixto, Eduardo Matias, Chikinho Lava Kar, Simone Gerez, Rodrigo Batistel, Eremirton Paraíba e Edson Bêgo.

Além de toda comodidade, os pacientes agora terão vagas para estacionar, banheiros adaptados, secretária e salas específicas para o tratamento necessário. Mais informações (11) 4016-8101.

,

Jarinu realiza “Fique Sabendo” com teste rápido para Sífilis, HIV e Hepatite

A Secretaria de Saúde, da Prefeitura de Jarinu, através do departamento de Vigilância Epidemiológica, realizará entre os dias 27 de Novembro e 01 de Dezembro, mais uma edição da Campanha “Fique Sabendo”, com testes rápidos e gratuitos para HIV, Hepatites B e C, e Sífilis, em todas as unidades de saúde e no Ambulatório Central, no horário de expediente.

Para a Campanha não existe um número a ser atingido como meta, mas a Equipe da Saúde gostaria que os números ultrapassagem a marca das 500 procuras pelo teste rápido, uma vez que muito se fala sobre as doenças sexualmente transmissíveis, porém poucos procuram fazer os exames.

“Com o teste rápido é possível encaminhar o paciente para tratamento. Lembramos, também, que é totalmente sigiloso e ninguém precisa ficar constrangido de fazê-lo, mas sim por não fazê-lo. Prevenção é a porta para o cuidado com a saúde”, disse Antenor Gomes Gonçalves, secretário de Saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde e o Programa das Nações Unidas sobre Aids (Unaids) a cada hora, cinco pessoas são infectadas pelo vírus HIV no Brasil, em 2016, o País registrou cerca de 50 mil novos casos. Neste mesmo ano, a Vigilância Epidemiológica de Cotia registrou 51 casos de Aids/HIV e, de janeiro a 2 de outubro deste ano, foram anotados 78 novos casos

Nova Trieste recebe campanha contra Febre Amarela no sábado dia 25

Dando continuidade as vacinações contra a Febre Amarela a Prefeitura de Jarinu, através da equipe da Vigilância Epidemiológica, realizará, mais uma etapa da Campanha de Vacinação, neste sábado, dia 25, na unidade de Estratégia de Saúde da Família, no bairro Nova Trieste, das 08h às 17h.

Até o fechamento desta edição, 18.200 doses da vacina já foram realizadas em Jarinu. “É importante ressaltar que todas as UBS’s estão vacinando, porém com agendamento, uma vez que o frasco contem 10 doses, e ao abri-lo precisa ser ofertado as 10 doses para não perde-lo”, disse Antenor Gomes Gonçalves, secretário de Saúde.

De acordo com o Departamento Epidemiológico o município faz parte da área ampliada para os casos de febre amarela, uma vez que 46 macacos já foram encontrados, sendo 08 positivos para o vírus. O macaco não é transmissor de Febre Amarela, mas o vetor que indica que o vírus está na região.

“Desde Abril a Equipe de Vigilância Epidemiológica realiza a aplicação das doses da vacina, principalmente nos bairros rurais. Muitos não quiseram tomar a dose, quando as enfermeiras passaram nas casas, fica a critério de cada um, a recomendação é para que se vacine”, finalizou o Secretário de Saúde.

UBS´s promovem atividades de prevenção durante Novembro Azul

Em Jarinu, a Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, realizará várias ações voltadas à campanha do Novembro Azul. O objetivo é fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para o diagnóstico precoce do câncer de próstata.

As ações gratuitas, para toda população, principalmente os homens, serão desenvolvidas nos postos de Estratégia de Saúde da Família (ESF/UBS), dos bairros Campo Largo, Nova Trieste, Maracanã e Vila Primavera.

Para participar basta procurar a UBS no horário e dia indicado (tabela abaixo). De acordo com a Prefeita Eliane Lorencini, os homens devem criar o hábito de cuidar da saúde. “Tudo é benefício para os homens. Eles precisam – cada vez mais – buscarem essa prevenção. No mês de outubro tivemos o Outubro Rosa e foi um sucesso”, enfatizou.

Antenor Gomes Gonçalves, secretário de Saúde, destacou que o câncer de próstata é comum entre os homens no Brasil, e com diagnóstico precoce a cura é rápida, por isso é preciso mais atenção por parte de todos. “Queremos atingir o público masculino para que ele busque realizar o exame. Todas as ações serão voltadas para eles”, disse.

Conforme o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). A estimativa é de que 61mil novos casos surjam ainda este ano, então a prevenção e o diagnóstico precoce ainda é o melhor caminho.

PROGRAMAÇÃO

ESF CAMPO LARGO

17/11/207 – 08h30 e 13h30 – Palestra e vídeo “Alcoolismo X Câncer”

ESF Nova Trieste

27/11/2017 – 14h30 – Importância do exame preventivo do câncer de próstata

ESF MARACANÃ

23/11/2017 – 14h30 – Qual o seu risco de infarto?

ESF VILA PRIMAVERA

17/11/2017 – 07h30 – Caminhada Novembro Azul

22/11/2017 – 13h30 – Câncer de Próstata: conversando sobre

INFORMAÇÕES

(11) 4016-8100

, ,

Ambulatório Central terá campanha contra Febre Amarela neste sábado 11 de novembro

Dando continuidade as vacinações contra a Febre Amarela, o Ambulatório Central, antigo Pronto Socorro, estará com as portas abertas, no sábado dia 11 de novembro das 08h às 16h30, para mais uma etapa da Campanha contra o vírus.

De acordo com o Departamento Epidemiológico o município faz parte da área ampliada para os casos de febre amarela, isso significa que a cidade está próxima de áreas onde já existem casos da doença, além de ter quatro casos de macacos mortos pelo vírus.

A Secretaria de Saúde informou, também que até o dia 07 de novembro foram aplicadas 16.230 doses da Vacina, e 44 macacos foram encontrados e encaminhados para análise, sendo 4 casos positivo para o vírus em Animal Primata Não Humano, encontrados nos bairros rurais: Pitangal, Pinhal, Estância Alvorada (Água Preta) e Estância São Sebastião.

Desde o dia 29 de Abril a equipe de Saúde tem vacinado os moradores através de Campanhas ou diretamente nas Unidades Básicas. “É importante ressaltar que o macaco não transmite o vírus para o humano, e sim o mosquito. O macaco é apenas o vetor indicando que o vírus esta no local. É importante tomar a dose da vacina”, disse Antenor Gomes Gonçalves, secretário de Saúde.

Mais informações poderão ser encontradas no endereço eletrônico (www.jarinu.sp.gov.br), ou ligando para (11) 4016-8100 e 4016-5917

VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AMARELA DIA 11 DE NOVEMBRO.

Ambulatório Central

Rua João Pessoa, 560, Jardim da Saúde

Telefone (11) 4016-8100

Horário: Das 08h às 16h30

29 questões sobre Febre Amarela que você precisa saber

PERGUNTAS E RESPOSTAS FEBRE AMARELA

1 – Pode haver problema se a pessoa tomar a vacina e logo depois ingerir álcool ?

Não. Não há problema de associação de álcool com a vacina.

2 – Quem toma a vacina pode tomar qualquer tipo de medicamento depois. E se tomar remédio controlado? Tem alguma restrição. E os remédios que contem ácido acetilsalicílico , tipo as e aspirina?

Não há nenhum problema de interação medicamentosa entre a vacina e outros medicamentos, qualquer que seja o medicamento.

3 – É preciso evitar fazer movimentos bruscos com o braço depois da vacinação?

Não deve haver nenhuma preocupação com movimentação brusca após a vacinação.

4 – Uma pessoa sabe que há oito anos ela tomou algumas vacinas, mas não se lembra se entre elas está a de febre amarela. Ela pode se vacinar novamente?

Na dúvida, a recomendação é para se vacinar.

5 – Que tipo de reação a vacina pode provocar? Dor de cabeça, mal estar, ou outras?

Pode haver reações no local da injeção, com febre e mal estar. Mas esses efeitos são raros.

6 – A doença se chama febre amarela por que quem a contrai fica obrigatoriamente com icterícia?

A icterícia é uma coloração amarelada que aparece na pele e nos olhos, que é uma característica da doença. Mas temos que lembrar que existem formas muito leves da doença que não chegam a formar a icterícia. Já a febre sim, essa acontece em todas as situações.

7 – A vacina não pode ser tomada por pessoas com baixa imunidade. Isso quer dizer que quem esteve doente há pouco tempo não pode tomar?

A vacina não é recomendável para pessoas que estão com baixa imunidade. Para quem esteve doente, depende de avaliação médica.

8 – E como avaliar quem tem ou não baixa imunidade? O que acontece se uma pessoa com baixa imunidade tomar a vacina?

Imunidade é quando a pessoa cuja defesa do organismo está em baixa. Mas geralmente as pessoas têm diagnostico por parte dos médicos que a acompanham. São aquelas pessoas que estão em tratamento de câncer, por exemplo, que estão tomando drogas imunosupressoras como corticóides com dosagens elevadas, algumas situações de portadores de HIV em que estejam com imunosupressão.

9 – Gestante pode tomar a vacina?

Não, há contra indicação para a vacinação em gestante.

10 – Quem está tentando engravidar pode tomar a vacina?

Não sendo indicada a vacina para gestantes, quem está tentando engravidar já pode estar grávida e, assim, não pode tomar a vacina nesse período.

11 – Existe alguma relação entre o retorno da febre amarela com o aquecimento global? O aumento de temperatura e uma maior freqüência de chuvas não podem acelerar o processo de reprodução do mosquito e provocar epizootias?

Nesse momento, não se pode culpar o aquecimento global pelo que está acontecendo no Brasil. Mas, quando há aumento de temperatura, aumenta consequentemente a quantidade de chuvas e isso tem influência no aumento da população dos mosquitos, que são os vetores da doença.

12 – Retornando de um município em estado de alerta, a pessoa deve ficar atenta a quais sintomas?

Se ela não está vacinada é preciso verificar se aparece febre, dor de cabeça, dor no corpo, dor abdominal. Nessa situação, procurar um serviço de saúde.

13 – Em quanto tempo sai o resultado de um exame para a identificação do vírus no sangue?

Esse exame é muito especifico e complexo, leva no mínimo 15 dias por conta da técnica que é usada para o isolamento do vírus. Mas tem um outro exame que é a sorologia, e esse é rápido, ficando pronto em 48 horas.

14 – A doença passa de pessoa para pessoa?

Não. Não existe transmissão de pessoa a pessoa. A doença é sempre transmitida pelo mosquito contaminado.

15 – Existe a necessidade de algum jejum (de comida ou mesmo bebida alcoólica) para tomar a vacina?

Não há qualquer recomendação nesse sentido.

16 – A vacina provoca reações adversas?

Sim, assim como qualquer vacina ou medicamento, pode causar eventos adversos como febre, dor local, dor de cabeça, dor no corpo.

17 – Se a pessoa perdeu o cartão de vacinação, ela pode ir ao posto se vacinar?

Sim.

18 – Os hospitais também estão vacinando?

Depende da organização dos serviços em cada município e em cada cidade. Em alguns hospitais há salas de vacinas. Mas geralmente as salas de vacinas estão nas unidades básicas de saúde da família.

19 – Hipertensão e diabetes restringem a vacinação?

Nessas condições citadas não existem contraindicações para a vacinação.

20 – Quem não pode tomar a vacina?

  • Pessoas com imunossupressão secundária à doença ou terapias.
  • Transplantados e pacientes com doença oncológica em quimioterapia.
  • Pessoas que apresentaram reação de hipersensibilidade grave ou doença neurológica após dose prévia da vacina.
  • Pessoas com reação alérgica grave ao ovo.
  • Pacientes com história pregressa de doença do timo (miastenia gravis, timoma).
  • Gestantes
  • Mulheres amamentando crianças até 6 meses de idade
  • Pacientes com Doença de Addison
  • Paciente com Lupus Eritematoso Sistêmico, artrite reumatoide e outras doeças auto imunes.

21 – Quais medicações contra indicam a administração da vacina?

Medicações anti-metabólicas ou medicamentos modificadores do curso da doença (Infliximabe, Etanercepte, Golimumabe, Certolizumabe, Abatacept, Belimumabe, Ustequinumabe, Canaquinumabe, Tocilizumabe, Ritoximabe), corticoides em doses elevadas.

22 – Além do Aedes aegypti, outro mosquito transmite a febre amarela? Ele também se reproduz da mesma forma que o da dengue, ou seja, em água parada? Como podemos prevenir a reprodução do mosquito?

O aedes aegypti é o transmissor da febre amarela nas cidades. Mas a febre amarela que temos hoje no Brasil é a de transmissão silvestre, transmitidas pelos vetores silvestres chamados haemagogus e sabethes. Prevenir esse mosquito é impossível porque faz parte da natureza e são seres silvestres. A reprodução desses mosquitos está mais ligada ao ambiente silvestre.

23 – Qual é a chance, em porcentagem, de uma pessoa contaminada morrer?

A chance é muito elevada se a gente considerar as formas graves da doença, que pode chegar até 100%. Mas se a gente considerar que a febre amarela tem varias formas de apresentação clinica, esse índice se reduz, essa letalidade se reduz a uns 10%.

24 – O que devem fazer as pessoas que não podem se vacinar (grávidas, alergia a ovo etc)?

Reforçar o uso de repelentes e telas em portas e janelas, uso de mosquiteiros e roupas que cubram a maior área possível do corpo (calças e mangas compridas).

25 – Como fica a situação das crianças entre seis e oito meses?

Os dados epidemiológicos apontam que não há notificação de casos nessa faixa etária, portanto, não se deve realizar vacinação nesta faixa etária.

26- Recém-nascidos também podem tomar a vacina de febre amarela?

Não, Apenas a partir dos seis meses de idade nas áreas de risco.

27 – Pessoas que farão viagens internacionais e não tomaram vacina antecipadamente podem ser impedidas de viajar por não estar em dia com a vacina?

Sim. Se o país para o qual ele se dirige exige a vacinação. Nem todos exigem essa vacinação. A publicação é feita anualmente na pagina da OMS e também na Anvisa. Nem todos os países exigem, mas se você não está com a vacina em dia, você corre o risco de voltar sim.

28 – Como se caracteriza uma epidemia de febre amarela? Quantas pessoas com a doença precisam ser identificadas?

A epidemia não se restringe a uma área. Considera-se epidemia quando a doença atinge uma grande parte de municípios, de um estado, outras áreas territoriais e às vezes até de outros estados.

29 – Quem já vacinou, em algum momento da vida, precisa se vacinar novamente?

Não! De acordo com a Organização Mundial da Saúde, quem já foi vacinado não precisa tomar outra dose.

Informações (11) 4016-5917 ou 4016-8100

Secretaria de Saúde de Jarinu

Departamento de Vigilância Epidemiológica

Estratégia de Saúde da Família