, ,

Banda Filarmônica 17 de Abril completou 18 anos de fundação com apresentação aberta ao público

A Banda Filarmônica 17 de Abril completou 18 anos de fundação com apresentação na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na Praça da Matriz, acompanhada do coral Canto e Riso do Grupo Folklorístico Stella Bianca, no sábado, dia 09. O concerto ocorreu dentro da Paróquia para melhor acomodar o público, porém foi aberta a todos e gratuita.

A primeira apresentação da Banda aconteceu em 09 de Janeiro de 2000, no coreto da Praça da Matriz, na época, coordenada pelo maestro Lauro Bêgo, depois disso, não pararam mais, mostrando diversos repertórios em cerimônias religiosas, aniversário de cidades e cerimoniais políticos.

Para comemorar os 18 anos de atividades a Banda teve a regência do maestro Regivaldo Assaf e da maestrina Selma Contesine, além do regente do coral, Jederson Machado. Ambos apresentaram as peças “The Gladiador”, “White Christimas”, “Boas Festas”, “Jingle Bells”, “seleção de temas famosos”, “Turca dobrado sinfônico”, e pela primeira vez no Brasil a música “Böhmisccher Traum”, cedida pelo coral de Wüttemberg, da Alemanha ao Grupo Stella Bianca, por fim a música Noite Feliz.

Presente no evento, a Prefeita Eliane Lorencini, que estava junto com o vice Cláudio Catroque, a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Fátima Lorencini, e o secretário de Obras, Cirilo de Alexandria, parabenizou a banda pelo concerto realizado e demonstrou total apoio a entidade cultural. “A Banda é um exemplo para todos nós. Parabenizo cada integrante em nome do maestro João Antão Fernandes”.

A HISTÓRIA

Mantida por um convênio com a Prefeitura Municipal de Jarinu e por contribuições mensais dos sócios, a idéia de criar a banda surgiu em 1999 durante a preparação das comemorações dos 50 anos de emancipação do município, na exposição “Jarinu tem memória”. Na ocasião veio a lembrança de antigas bandas que fizeram parte do cotidiano da cidade.

Ao ouvir as histórias, o músico Sebastião Soares Ferreira, entrou em contato com seus amigos musicistas de Atibaia, Campo Limpo Paulista e Jundiaí com a idéia de formarem um grupo. A partir daí houve um empenho por parte das autoridades jarinuenses para recuperar a história do patrimônio cultural. Em 20 de julho de 1999, durante uma reunião no Departamento de Educação e Cultura foi, então, instituída por Lígia Claret Lorencini Wild, na época diretora do departamento e da banda, tendo como presidente Norival Dinardo (in memoriam) e vice Geraldo Bernucci.

Hoje os músicos se reúnem num espaço cedido pela Prefeitura Municipal, no andar superior do Centro de Convivência do Idoso.