Alunos da rede Municipal de Ensino recebem alimentos da Agricultura Familiar

Mais do que receber produtos frescos é poder proporcionar aos alunos aquilo que a maioria de suas famílias plantam. E quem cuida disso, em Jarinu, é a Associação da Agricultura Familiar e a Associação dos Agricultores Familiares.

A prefeitura faz o contrato com as Associações para aquisição dos gêneros alimentícios da agricultura familiar de acordo com o Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE, garantindo que toda a parte de hortifrúti, que as famílias dos alunos da Rede Municipal de Ensino recebem por meio do kit Merenda Escolar, venha dessas Associações.

Prestes há completar dois anos em novembro, a Associação da Agricultura Familiar de Jarinu- AAFJ é composta por nove produtores familiares, do município, que juntos produzem diversos tipos de alimentos incluindo frutas, verduras e legumes.

Alexandro Aparecido da Silva, presidente da AAFJ afirma que a agricultura familiar uni os pequenos produtores, “pois proporciona mais organização, além de levar para merenda escolar de Jarinu e região aquilo que se produz na cidade”.

A secretária Adriana de Campos Tofanin também reforça a importância da Associação “aqui um ajuda o outro, todo o trabalho é feito em conjunto”.

José Carlos da Silva, tesoureiro, ainda complementa, “uma vantagem de ser associado é que trabalhamos com contratos, aquilo que produzimos já é vendido e com um preço fixo, não havendo variação no valor dos produtos”.

As propriedades de todos os associados estão abertas para aqueles que queiram fazer uma visita, conhecer as plantações e poder adquirir um produto direto do produtor. ”Essa é uma forma de dar mais visibilidade aos pequenos produtores do município, além de valorizar e mostrar a diversidade de alimentos produzidos em nossa cidade” finalizou José Carvalho, Secretário de Agricultura e Meio Ambiente.

Para que os produtos produzidos pelos associados possam chegar à mesa das famílias beneficiadas pela Merenda Escolar é necessário um processo bem pensado de logística.  Após a colheita, os produtos são recolhidos e levados até a propriedade de um dos associados, onde há uma cozinha industrial, e é neste local que todo o processo de limpeza, higienização e embalagem dos alimentos é realizado.

Depois desse processo, são novamente recolhidos e levados até o setor de Merenda Escolar, para separação e distribuição às unidades escolares responsáveis pela entrega dos kits para as famílias dos alunos que frequentam as escolas da Rede Municipal de Ensino.

Confira quem são os produtores que atendem em suas propriedades

Adriana C. Tofanin – legumes, verduras, poncã e banana 11-964988675
Alexandro Ap. Silva – feijão, milho-verde, mandioca, banana, poncã, verduras e legumes 11-972263776
Bruno Tofanin – atemoia, vagem, couve-flor 11-972578088
Clemilson J. Silva – verduras, legumes e morango 11-995253312
Danilo C. Silva – frutas, verduras e legumes 11-941152699
Diego – Atemóia, poncã, milho-verde e legumes. 11-996037681
Elair – uva, morango, verduras e legumes 11-995836001
Ervas Finas – verduras, PANCs, flores comestíveis, Mini-legumes, ervas e brotos 11-996055489
Jurandir – vagem 11-99195-8652
Margareth Tofanin – Atemoia, brócolos, couve-flor, vagem 11-972964975
Quitanda do Marcos – frutas, verduras e legumes 11-953716265
Tania Tofanin. – banana, mandioca com casca e mandioca a vácuo 11-995797172
Tuco – tomate cereja e morango 11-995499861
José Carlos Silva – tomate grape, banana, mandioca, verduras e legumes. 11-943145181
Zetti Moura – frutas, mandioca, milho-verde e legumes 11-974779767

Colaborou: Jeriel Rodrigues – Estagiário

Supervisão: AssCom/PMJ

,

CADASTRO MUNICIPAL LEI ALDIR BLANC

CADASTRE-SE AQUI – MAS ANTES LEIA O TEXTO

Cadastro Municipal de acesso aos benefícios da Lei emergencial Aldir Blanc para os trabalhadores (as) da Cultura do município de Jarinu-SP

Acesse a Lei https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-14.017-de-29-de-junho-de-2020-264166628

Publicada no Diário Oficial da União no dia 30/06/2020, a Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc estabelece um conjunto de ações para garantir uma renda emergencial para trabalhadores da Cultura e manutenção dos espaços culturais brasileiros durante o período de pandemia do Covid-19.

Resultado de um projeto de 24 deputados, a Lei, que destina R$ 3 bilhões para a cultura, é uma homenagem ao escritor e compositor Aldir Blanc, que morreu em maio, vítima da Covid-19.

Farão jus à renda emergencial mensal de R$600,00, por 3 meses, os trabalhadores da cultura (pessoa que participa da cadeia produtiva de segmentos artísticos e culturais, incluindo artistas, produtores, técnicos, curadores, oficineiros e professores de escolas de arte) com atividades interrompidas e que comprovem:

I – terem atuado social ou profissionalmente nas áreas artística e cultural nos 24 (vinte e quatro) meses imediatamente anteriores à data de publicação desta Lei, comprovada a atuação de forma documental ou autodeclaratória;

II – não terem emprego formal ativo;

III – não serem titulares de benefício previdenciário ou assistencial ou beneficiários do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o Programa Bolsa Família;

IV – terem renda familiar mensal per capita de até 1/2 (meio) salário-mínimo ou renda familiar mensal total de até 3 (três) salários-mínimos, o que for maior;

V – não terem recebido, no ano de 2018, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 (vinte e oito mil, quinhentos e cinquenta e nove reais e setenta centavos);

VI – estarem inscritos, com a respectiva homologação da inscrição, em, pelo menos, um dos cadastros previstos no § 1º do art. 7º desta Lei; e

VII – não serem beneficiários do auxílio emergencial previsto na Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020.

A Prefeitura de Jarinu, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Lazer está realizando o mapeamento de profissionais, espaços, grupos, instituições e coletivos que integram a cadeia produtiva da Cultura no Município de Jarinu

O mapeamento será realizado via formulário online, cujo link segue abaixo, que passará a compor o Mapa Cultural do Município de Jarinu

Para se cadastrar preencha o formulário

Lembramos que o governo ainda não disponibilizou nenhum recurso para o município. Assim sendo, o cadastro terá por base o mapeamento e posterior contato da Secretaria para os trâmites de recebimento do benefício.

Para mais informações escreva para secretaria.turismoecultura@jarinu.sp.gov.br ou ligue (11) 4016-4611

Foto: Casarão Terra Brasil – Campo Largo – Jarinu/SP

Prefeitura inicia instalação de luminárias na Santo Gastaldi

A Prefeitura de Jarinu começou a na manhã da sexta-feira, dia 14, a implantação de novas luminárias na Avenida Santo Gastaldi, que liga a Rodovia Edgard Máximo Zambotto até a Vila Primavera.

De acordo com a  Prefeita Eliane Lorencini, que estava acompanhada do vice Cláudio Catroque, e dos vereadores Everton Lorencini, Clóvis Calixto e Edson Bego, essa reivindicação já vem há muito tempo, e a Prefeitura aguardava a licitação para que ela pudesse ser feita.

“Conseguimos concluir a licitação que estava parada devido todas as burocracias e agora conseguimos dar andamento, saiu a empresa vencedora e vamos implantar 51 luminárias neste trecho, em seguida serão 250 lâmpadas em todo o município, e logo na sequência o projeto continua em andamento para implantação de mais luminárias”, destacou a Prefeita.

 

Secretaria de Saúde inaugura farmácia na UBS da Vila Primavera

A Prefeitura de Jarinu, através da Secretaria de Saúde, inaugurou na manhã de hoje, 14, a farmácia da Unidade de Estratégia de Saúde da Família – UBS “Avelino Rego da Silva”, no bairro Vila Primavera.

Presente na solenidade a prefeita Eliane Lorencini parabenizou os profissionais da área da saúde, em nome dos presentes, e também os moradores. “Para nós é uma imensa alegria poder inaugurar a farmácia nesta UBS, que era muito solicitada pelos moradores. Agradeço a cada um de vocês que estão aqui, trabalham em prol da saúde do município sem medir esforços e parabenizo em nome de vocês todos os profissionais”.

O Secretário de Saúde Antenor Gonçalves disse que a farmácia fara a dispensa de vários remédios, apenas os de alto custo e da saúde mental não estarão disponíveis. “Temos a dispensa de remédios como insulina, o destro, entre outros que o médico receitar, mas não teremos ainda alto custo e saúde mental. Temos uma farmacêutica que fara todo esse controle para as 1500 famílias do bairro, totalizando aproximadamente 5000 pessoas”.

Também participaram da solenidade de inauguração moradores, profissionais da saúde, o vice-prefeito Cláudio Catroque que agradeceu a Prefeitura pelo trabalho realizado, além dos vereadores Everton Lorencini, Clóvis Calixto e Edson Bego, secretários municipais de Desenvolvimento Social, Fabiana Santos, Assuntos Jurídicos Rosemberg Franciscone, Educação Ivan Musselli, além do ex-prefeito Toninho Lorencini e Fátima Lorencini

Secretaria de Saúde convoca para Campanha de Vacinação contra o Sarampo

Secretaria de Saúde de Jarinu convoca para Campanha de Vacinação contra o Sarampo

O Departamento de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Saúde de Jarinu, convoca toda população, dentro de cada faixa etária, para a 2ª fase de imunização contra o Sarampo 2020. A Campanha termina no dia 31 de agosto.

Nesta fase serão vacinados a população da faixa etária entre seis meses aos 29 anos de idade, e a vacinação para este grupo é seletiva, ou seja, somente serão vacinados aqueles que têm uma ou nenhuma dose da vacina. Já para o público dos 30 aos 49 anos de idade todos deverão ser vacinados.

DRIVE THRU DA VACINA

No dia 29 de agosto, das 09h às 16h, haverá mais um dia de vacinação no formato drive-thru, na Praça da Matriz, para as pessoas com idade entre 30 e 49 anos.

Durante a semana as vacinações ocorrem nas Unidades Básicas de Saúde, das 08h às 11h e das 13h às 16h. É necessário apresentar a caderneta de vacinação ou documento com foto.

META

Até o fechamento desta edição 790 doses já foram aplicadas pela equipe de vacinação. A meta é 95% de engajamento para todas as faixas etárias, porém o objetivo desta campanha é atingir o público entre 30 e 49 anos, estimado em 7 mil pessoas.

O Ministério da Saúde tem alertado a população quanto à importância da vacinação contra o sarampo, mesmo com a pandemia da Covid-19 em evidência no país. O sarampo é uma doença grave e de alta transmissibilidade. Uma pessoa infectada pode transmitir para até outras 18 pessoas. A disseminação do vírus ocorre por via aérea ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Neste caso, não é necessário o contato direto porque o vírus pode se disseminar pelo ar a metros de distância da pessoa infectada. A vacinação contra o sarampo é uma estratégia do Ministério da Saúde para interromper a transmissão e eliminar a circulação do vírus no Brasil.

Informações

Telefone (11) 4016-8100 – Sala de Vacinas.

A safra do morango no município de Jarinu não tem queda no período de pandemia

A safra de morango deste ano sofreu um pouco no começo devido às mudanças climáticas, ocasionando a demora no desenvolvimento e frutificação do morangueiro, mas segundo o presidente da Associação dos Produtores de Morango, Osvaldo Maziero, ainda se espera ter uma boa produção até o final do ano.

“Nossa expectativa é de que esse ano a safra produza igual ao ano passado, devido às chuvas do começo do ano houve um atraso na produção, mas agora as vendas estão aumentando e preço do morango não foi desvalorizado”, finalizou Osvaldo.

A produtora Marinalva Cardoso, produz dez mil pés de morangos da variedade Cristal, e está muito animada com a produção deste ano, “Essa variedade que plantei se adaptou muito bem ao nosso clima, produz muito bem e não há tanta necessidade de agrotóxicos, até agora utilizei somente adubos orgânicos e não tive nenhum problema com doenças”.

A expectativa da agricultora para esse ano, é colher até o mês de dezembro mais de 7 mil caixas da fruta, uma média de 3 cumbucas por planta.

O preparo da terra para o plantio na propriedade de Marinalva é feito pela Patrulha Agrícola, serviço oferecido gratuitamente pela prefeitura do município através da secretaria de Agricultura e Meio Ambiente.

As variedades mais produzidas no município são Sandreas, Oso Grande, Camarosa, Cristal e Camino Real, e cerca de 80% das mudas são produzidas no próprio município.

A pandemia não atrapalhou o trabalho dos produtores, pelo contrário, fez com que as vendas aumentassem, tudo o que está sendo produzido está sendo vendido, não havendo nenhuma perda.

Na região há aproximadamente 3 milhões de pés de morangos plantados, em Jarinu houve uma diminuição no número de produtores da fruta com o passar dos anos, mas ainda assim conta com mais de 40 famílias que ainda dependem do cultivo do morango.

FESTA DO MORANGO

A mais tradicional festa do município e região, a festa do morango, foi adiada, mas sem previsão de nova data para acontecer.

Foram 36 anos ininterruptos e para os organizadores ter que adiar essa festa é muito triste, pois além de ser um espaço para que os produtores possam mostrar os seus produtos, a festa divulga a produção de morango não só de Jarinu, mas também de toda a região pertencente ao circuito das frutas.

Para Osvaldo Maziero, “a festa é um brilho na divulgação do morango na região e não ter tido a festa na data marcada foi uma tristeza para gente”.

Diversos produtores vendiam seus morangos na festa e juntos vendiam mais de 25 mil caixas da fruta durante os três finais de semana do evento.

Por Jeriel Rodrigues, estagiário

Supervisão AssCom/PMJ

 

 

Obras para pavimentação da Carlos Gomes e Pedro Contesini estão avançadas

Em vistoria as duas importantes obras para pavimentação, no município, a Prefeita Eliane Lorencini disse estar contente com os resultados e avanços nos trabalhos, pelas empresas que executam os projetos.

“Como gestora pública e munícipe tenho obrigação de vistoriar e acompanhar as obras que estão ocorrendo em nossa cidade. Fico feliz em ver o ritmo que estão. Temos algumas obras paradas devido alguns trâmites dos governos do Estado e Federal, mas isso não impede que as outras possam avançar dando mais qualidade de vida para nossa gente”, ressaltou a Prefeita.

O Secretário de Obras e Urbanismo, Cirilo de Alexandria, destaca que as obras estão dentro do prazo de contrato. “Não estamos fora do prazo. Tudo esta correndo conforme prevê as normativas estabelecidas, se preciso for faremos um aditamento, mas até o momento estamos no prazo para entrega”, afirmou.

A Avenida Carlos Gomes, que fica entre o bairro Nova Trieste e Estância Climatérica Ypê tem previsão de término para início de outubro. Já, a Pedro Contesini, que fica no centro, sentido bairro do Breu, também tem prazo de 90 dias para ser concluída.

Além das pavimentações a prefeita vistoriou a obra na Creche Jacintho, que fica no Centro, e já esta em fase de reboco externo. “Essa obra esta caminhando com recursos da Prefeitura, mas não foi paralisada desde que retomamos. Agora já colocaram as escadas, fizeram a rampa e estão na fase do reboco, depois – como toda obra – tem toda parte do acabamento, até a entrega”, finalizou Eliane Lorenicini.

 

Mais 4400 kits da Merenda Escolar são entregues para os alunos da Rede Municipal

Desde a última quarta-feira, dia 12, a Secretaria de Educação, da Prefeitura de Jarinu, entregou 4400 kits de merenda escolar como parte da 4ª etapa de distribuição.

De acordo com o Secretário de Educação, professor José Ivan Musselli, mais de 160 funcionários estiveram envolvidos na logística de distribuição e todos recebem os cumprimentos do departamento.

“Estivemos em 160 pessoas profissionais fazendo a distribuição dos kits, desde a compra – pela Prefeitura, até a chegada nas escolas e a entrega aos pais. Fico feliz em saber que temos profissionais empenhados na contribuição para o próximo”, além disso o Professor ressaltou que todos os itens foram conferidos pelo Setor de Merenda escolar e por ele. “Fiz questão de conferir os itens que chegavam para serem distribuídos, junto com o departamento de Merenda. Olhamos feijão, arroz, frutas e legumes”.

O Secretário de Educação também informou que após a conferência não foi detectado nenhuma irregularidade nos kits, e se – por acaso – algum pai assim encontrar, que entregue imediatamente a escola para que as providências sejam tomadas. “Não entreguem para outras pessoas que querem aproveitar do momento para fazerem coisa errada, entreguem a quem é de direito para que tenham o problema solucionado, nesse caso a Unidade Escolar, ou liguem para (11) 4016-0200”, finalizou Ivan Musselli.

COMPOSIÇÃO DO KIT

2 kg de Arroz;1 Sardinha em conserva; 1 Açúcar refinado ; 2 kg de Feijão; 1 Macarrão 500 Gr; 1 Óleo soja ; Molho de tomate; Sal; Leite em pó ; Fubá ; Gelatina ; Achocolatado; Biscoito água e sal; Maçã, cenoura, laranja e tomate.

PESQUISA VOLTA ÀS AULAS

Durante a entrega dos kits os pais receberam um documento para preencher dizendo se querem ou não o retorno das aulas. “Fizemos uma cédula para que o pai, ou responsável pelo aluno, possa responder informando – através dessa pesquisa – se querem ou não que as aulas retornem. É importante para nossa programação”, disse Ivan Musselli

 

Creches desenvolvem atividades lúdicas para os alunos

As creches municipais de Jarinu desenvolvem diversas atividades lúdicas para os alunos de 0 a 3 anos matriculados desde o berçário até o maternal II.

Além das atividades já disponibilizadas no site da educação, os funcionários das creches estão confeccionando jogos lúdicos como quebra-cabeça, fantoches, instrumentos musicais, jogos da memória jogos com cores e figuras geométricas, que são entregues juntamente com o kit de merenda escolar aos pais dos alunos.

E isso não é tudo, nos espaços físicos das creches, estão sendo feitos melhorias para acolher os alunos no retorno às aulas, como decoração em algumas salas de aulas, pintura de amarelinhas e circuitos nas partes externas, como pátios e calçadas.

“A iniciativa de realizar esses jogos e melhorias nos espaços escolares é das próprias creches, que trabalham para promover sempre o melhor aos alunos”, declara Maria Teresa, coordenadora das creches municipais.

A realização dessas atividades proporciona a interação entre a família e o aluno, contribuindo para que o desenvolvimento infantil possa continuar sendo estimulado, e as melhorias realizadas nos espaços escolares é uma forma de tornar o ambiente ainda mais agradável para o retorno dos alunos.

colaborou Jeriel Rodrigues – estagiário

Supervisão: AssCom/PMJ