Servidores dão boas vindas a Prefeita Eleita

Primeiro dia útil: em várias visitas por secretarias e prédios públicos, a prefeita Débora Prado conversou com os servidores e reforçou a importância da eficácia nas ações e humanização das relações nos ambientes de trabalho e com os munícipes.

 

📸 Na sequência: Secretaria de Serviços Públicos, Prefeitura Municipal, Unidade Mista de Saúde e Guarda Municipal.

Cerimônia de Passagem da Chave

Na manhã desta sexta, 1º de janeiro de 2021, após a cerimônia de posse na Câmara Municipal, a prefeita eleita, Débora Prado, recebeu a chave da Prefeitura de Jarinu das mãos de Eliane Lorencini para início oficial da gestão 2021-2024.
,

Governo de SP anuncia novas restrições para conter pandemia

Alerta vale para todas as regiões, com retorno à fase vermelha entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1 e 3 de janeiro

O Governo de São Paulo confirmou novas restrições à atividade econômica não essencial para frear o avanço da pandemia nas próximas semanas. Todas as regiões do estado estão em alerta devido à evolução de casos, internações e mortes em decorrência da COVID-19.

Com caráter imediato e temporário, haverá retorno à fase vermelha do Plano São Paulo entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1 e 3 de janeiro em todo o estado.

As normas mais rígidas foram confirmadas nesta terça (12), após reuniões entre autoridades do Governo do Estado e médicos do Centro de Contingência do coronavírus. Além do regresso momentâneo à etapa mais restritiva de controle da pandemia, nenhuma região deverá retornar à fase verde – a penúltima na escala de abrandamento – durante o mês de janeiro.

“Precisamos do apoio dos municípios. Apoio dos Prefeitos, Secretários de Saúde, assim como da própria população, até as vacinas chegarem. Está bem perto. Vamos imunizar e proteger os brasileiros”, declarou o Secretário de Estado de Saúde, Jean Gorinchteyn. “O uso de máscaras, além do distanciamento entre as pessoas e evitar aglomerações é imperioso”, acrescentou.

Entre 25 e 27 de dezembro e 1 e 3 de janeiro, somente atividades essenciais poderão funcionar. Nestes seis dias específicos, o atendimento presencial está proibido em shoppings, lojas, concessionárias, escritórios, bares, restaurantes, academias, salões de beleza e estabelecimentos de eventos culturais. Farmácias, mercados, padarias, postos de combustíveis, lavanderias e serviços de hotelaria estão liberados.

Nos demais dias, todo o estado continua na fase amarela, a terceira das cinco estipuladas pelo Plano SP. A exceção é a região de Presidente Prudente, com 45 municípios que retornam de forma extraordinária para a fase vermelha a partir do dia 25 e permanecem até a próxima reclassificação em janeiro. A taxa de ocupação de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) para COVID-19 na região de Prudente está em 83,1%.

Já a reclassificação do faseamento foi remarcada do dia 4 para 7 de janeiro. Como novos Prefeitos assumem os cargos no primeiro dia de 2021, o Governo do Estado fará reuniões a partir do dia 4 para apresentação do Plano SP. A iniciativa visa garantir que as medidas restritivas sejam cumpridas em parceria com os municípios. As autoridades estaduais lembram que todas as prefeituras têm autonomia para ampliar o rol de restrições previstas no Plano SP.

Casos, mortes e internações

De acordo com dados da Secretaria da Saúde, a taxa estadual de ocupação de UTIs atualmente é de 61,9%, com aumento para 67% na Grande São Paulo. São 4.775 internados na rede estadual em leitos de UTI e outros 6.215 em enfermarias – os dados se referem tanto a casos suspeitos como pacientes confirmados com coronavírus.

São Paulo já registrou 1,39 milhão de contaminados desde o início da pandemia, com 45.395 mortes até agora. No Brasil, os casos confirmados ultrapassam 7,26 milhões, com pouco mais de 187 mil mortes em decorrência da COVID-19.

A apresentação detalhada sobre as medidas anunciadas nesta terça pelo Governo de São Paulo para o enfrentamento à pandemia está disponível na página https://issuu.com/governosp/docs/20201222_coletiva_v3.

Nota Oficial sobre 13º salário – Secretaria Mun. de Administração Geral

A Prefeitura Municipal de Jarinu, através da Secretaria Municipal de Administração Geral, vem por meio desta Nota Oficial informar sobre o pagamento do 13º salário dos servidores. Desde 2017 quando foi dada a posse do Governo foi encontrado um verdadeiro caos nas contas públicas, inclusive parcelando os salários relativos ao período de 2016, da antiga gestão. Desde então tentou-se equilibrar as contas públicas para que os salários fossem pagos – até mesmo – antecipadamente, deixando – muitas vezes de pagar vários fornecedores e os encargos de INSS e FGTS para que os funcionários não ficassem sem o seu pagamento, incluindo transporte e alimentação.

Considerando as dificuldades encontradas, a altíssima queda na arrecadação; a queda na economia mundial, que afetou todos os municípios, prejudicando os menores, como nossa Jarinu, fizemos duas vezes o parcelamento dos débitos da dívida ativa e dos impostos, mas não obtivemos o êxito que gostaríamos. A Secretaria de Finanças trabalha diariamente no planejamento das contas.

Solicitamos ajuda dos Governos Estaduais e Federais. Tentamos parcelamentos com INSS, assumimos a confissão de dívida do FGTS. Nada foi feito para prejudicar um ou outro.

Os débitos com a folha já vieram altos desde 2016 quando houve reajustes nos salários de alguns servidores concursados, de forma não pensada e eleitoreira, além de reajuste de mais de 8% para entrar em vigor em janeiro de 2017, desiquilibrando a folha de pagamento até hoje.

Foram quatro anos de muito trabalho para que as contas públicas ficassem em ordem. Trabalhamos pensando exclusivamente nos salários dos servidores, para que não houvesse atraso, afinal os pagamentos dos servidores sempre foram prioridade em nossa Gestão.

Chegou a pandemia, da COVID-19, tivemos que declarar situação de emergência, para recebermos ajuda dos Governos Estadual e Federal. Todas as atitudes foram tomadas pensando na saúde da população, e ninguém esperava por uma pandemia que chegou para desestruturar, ainda mais, as contas da municipalidade.

Por isso, esclarecemos que a Prefeitura esta fazendo o máximo para pagar o 13º salário dos seus mais de 1200 servidores públicos, porém até o momento não foi possível. Estamos aguardando os repasse de recursos previstos para essa e para a próxima semana e até o dia 30/12 faremos o pagamento, nem que seja parcial, do maior número de servidores possível.

Prefeitura entrará em recesso a partir de 21 de dezembro

Algumas repartições permanecerão fechadas

A Prefeitura de Jarinu (Paço Municipal) entrará em recesso a partir do dia 21 de dezembro, conforme Decreto Municipal n.º 3114 de 02 de dezembro de 2020. As repartições essenciais, como serviços de saúde, permanecem abertas. Em caso de urgência e emergência poderão procurar pela Unidade Mista de Saúde.

Com o Decreto a Prefeitura encerrará o expediente às 17h do dia 18 de dezembro e retornará às 08h do dia 04 de janeiro de 2021, ficando oito dias fechada para atendimento ao público para fechamento e balanço do expediente corrente.

Para informações, ligue (11) 4016-8200 ou através da página da Prefeitura (www.jarinu.sp.gov.br)

TELEFONES UTEIS

Plenária Municipal Conselho Municipal do Idoso para composição de mandato

Considerando o término do mandato do Conselho Municipal do Idoso de Jarinu – CMI JARINU – Gestão 2019-2020 se faz necessária uma eleição dos segmentos da Sociedade Civil para as vagas de titulares e suplentes, conforme deliberação em reunião Ordinária do dia 16 de dezembro de 2020.

CLIQUE PARA ABRIR O EDITAL

Superação e vontade de vencer leva Carlos Henrique ao pódio no Rio de Janeiro

Atleta do Jiu Jitsu levou medalha de outro no AJP Tour Rio de Janeiro

Muito mais do que levar uma medalha para casa é superar as barreiras, sabendo que – por trás de cada uma delas – existem muitas histórias a serem descobertas e contadas. E assim é a história de Carlos Henrique da Silva, de 38 anos, atleta faixa branca de Jiu Jitsu, da academia Checkmat de Jarinu.

O jovem adulto sagrou-se campeão, na última sexta-feira, dia 04, no AJP Tour Rio de Janeiro, competindo pela categoria Classe C, que é como designam as pessoas que são amputadas de perna. Ele lutou com faixa azul da Grace Barra.

Carlos Henrique, de quimono preto. Foto: divulgação

Segundo o atleta, que começou a treinar há um pouco mais de dois anos, por indicação de um amigo “o Jiu Jitsu é uma arte que muda a vida da pessoa logo na sua primeira aula”. Sorridente ele conta que possui três medalhas de ouro, dos três campeonatos que disputou, e completa que “a deficiência esta nos olhos de quem vê. Nossa superação de limite é diária”.

Orgulhoso, seu treinador, Renaldo Bueno conta que o atleta é responsável, não perde nenhum treino, e não se sente diferente de ninguém, por sinal cobra que o treino seja parecido – ou até mesmo igual. “Para mim é uma experiência muito boa esse desafio, de treiná-lo, porque ensinando a gente aprende, mas apesar da deficiência, ele faz o treino normal com exceção de alguns movimentos que temos que adaptar para as condições dele”, e conclui que ele não é o primeiro aluno, que na cidade de Várzea Paulista tem um outro aluno com deficiência auditiva e a comunicação é feita por sinal”.

“Estamos aqui para incluir e não para excluir, e não há melhor caminho do que o esporte para que isso aconteça”, finalizou Renaldo.

,

Governo de SP reforça controle de pandemia e põe estado na fase amarela

Medida não fecha setores e fortalece restrição a aglomerações; indicadores de saúde terão análises semanais

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (30) o reforço em ações de enfrentamento da pandemia em São Paulo. Para reduzir o contágio e evitar pressão sobre o sistema de saúde, todas as regiões do estado retornam à fase amarela do Plano São Paulo de controle sanitário e flexibilização econômica até o dia 4 de janeiro.

“É uma medida de prudência que estamos tomando para melhorar o controle da pandemia. Precisamos do apoio da população e de micros, pequenos, médios e grandes empresários. E o contínuo apoio dos verdadeiros heróis que são os profissionais de saúde que, em São Paulo, já ajudaram a salvar milhares de vidas e continuarão a fazê-lo”, disse Doria.

A decisão recebeu aval de médicos especialistas do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo. A medida não fecha setores econômicos em nenhuma das 645 cidades paulistas, mas fortalece ações de restrição a aglomerações.

Com o regresso geral para a terceira das cinco fases do Plano SP, atividades como bares, restaurantes, academias, salões de beleza, shoppings, escritórios, concessionárias e comércios de rua voltam a ter limitações de horário e capacidade de público.

O atendimento presencial em todos os setores fica restrito a dez horas diárias, sequenciais ou fracionadas, e 40% de capacidade. Os estabelecimentos terão que fechar o atendimento local até as 22h. Todos os eventos com público em pé estão proibidos na fase amarela.

Outra medida de prudência decidida pelo Estado é a redução do prazo de análise dos dados da pandemia e capacidade de atendimento hospitalar por região. A medição de médias móveis de casos, mortes e taxas de internação de pacientes com COVID-19 passa a ser considerada em intervalos de sete dias, e não mais a cada quatro semanas.

A decisão desta segunda não altera a programação de volta às aulas da Secretaria de Estado da Educação. Tampouco há previsão novo fechamento de escolas para aulas presenciais com limitação de alunos por turmas e turnos.

“Os dados dos últimos dias sustentam a necessidade de políticas mais restritivas, que reduzem aglomeração e circulação de pessoas”, afirmou o Secretário de Saúde Jean Gorinchteyn. “Amarelo quer dizer atenção e respeito às regras sanitárias, evitando aglomerações, festas e encontros que estão levando o vírus a circular mais entre a população”, acrescentou.

Cronologia

Desde o dia 6 de outubro, a Grande São Paulo e as regiões da Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Sorocaba e Taubaté estavam na fase verde, a penúltima prevista pelo Plano SP. No dia 16 de novembro, o Governo do Estado decidiu adiar nova reclassificação devido a instabilidades de dados do Ministério da Saúde.

Se tivesse sido mantido, o cronograma anterior deixaria 89% da população do estado na fase verde, com o progresso de outras seis regiões. Com a verificação dos dados atualizados de avanço de casos e internações por COVID-19, o Governo de São Paulo optou pela ampliação de medidas de distanciamento social.

Prevenção

O Governador reforçou o apelo à população para que toda a população mantenha o engajamento e a mobilização para conter a pandemia. “Até a chegada da vacina e a imunização dos brasileiros, precisamos ter cautela e muita orientação, principalmente aos mais jovens. Por favor, evitem aglomerações, usem máscaras, lavem as mãos e compreendam que a COVID-19 não foi embora”, frisou Doria.

Veja o mapa atualizado do Plano SP aqui https://www.saopaulo.sp.gov.br/wp-content/uploads/2020/11/20201130_Apresentacao-Plano-SP.pdf

Confira página https://www.saopaulo.sp.gov.br/planosp/

Secretaria de Saúde de Jarinu realiza Campanha Fique Sabendo 2020

A Prefeitura de Jarinu, através da Secretaria Municipal de Jarinu, realizará entre os dias 01 e 07 de dezembro mais uma Campanha Fique Sabendo, uma maneira de mobilizar a população para as ações do Dia Mundial de luta contra a AIDS, no dia 1 de dezembro), com o objetivo de sensibilizar a população sobre o diagnóstico precoce do HIV e Sífilis, além da Hepatite B e C.

Mais informações ligue (11) 4016-8100 – Vigilância Epidemiológica

CRONOGRAMA

UBS VILA PRIMAVERA – 02/12

AMBULATÓRIO CENTRAL – 03/12

UBS NOVA TRIESTE – 04/12

UBS MARACANÃ –  04/12

UBS CAMPO LARGO – 08/12

,

Dia Internacional para Eliminação da Violência Contra a Mulher

25 DE NOVEMBRO
“Dia Internacional para Eliminação da Violência Contra a Mulher”

Em 1999, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), estabelece que o dia 25 de Novembro é o ”Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra a Mulher” buscando que governos e sociedade civil organizadas nacionais e internacionais realizem ações com o objetivo de extinguir este tipo de violência que destrói a vida de mulheres e de muitas crianças.
A Campanha Mundial de Combate a Violência Contra as Mulheres se estende até o dia 10 de dezembro, “Dia Internacional dos Direitos Humanos”. Esta campanha é conhecida como “16 Dias de Ativismo contra a Violência contra as Mulheres”.
Devemos lembrar que a violência contra a mulher é um problema mundial que não distingue cor, classe social, cultural ou raça.

O Brasil está no 5º lugar no ranking mundial do feminicídio Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), estando no 5º lugar dos países que mais matam mulheres no mundo no contexto de violência doméstica.
Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública:

  • Uma mulher é morta a cada sete horas por ser mulher.
  • Nove em cada dez casos, a mulher foi morta pelo companheiro ou ex-companheiro.

Neste ano de 2020, do início da pandemia do coronavírus em março até agosto 497 mulheres perderam suas vidas. Sendo um feminicídio a cada nove horas, com uma média de três mortes por dia. São Paulo registrou 79 casos, Minas Gerais 64 casos, e Bahia 49 casos, foram os estados que registraram maior número absoluto de casos no período.
As denúncias podem ser feitas através:

Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher que é um serviço de utilidade pública essencial para o enfrentamento à violência contra a mulher. Além de receber denúncias de violações contra as mulheres, a central encaminha o conteúdo dos relatos aos órgãos competentes e monitora o andamento dos processos. O serviço também tem a atribuição de orientar mulheres em situação de violência, informando sobre seus direitos direcionando-as para os serviços especializados da rede de atendimento e acolhimento de mulheres em situação de vulnerabilidade.
–  Pelo aplicativo Direitos Humanos Brasil e na página da Ouvidoria Nacional de Diretos Humanos (ONDH) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). No site está disponível o atendimento por chat e com acessibilidade para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).
– Pelo aplicativo Telegram, basta acessar o aplicativo, digitar na busca “DireitosHumanosBrasil” e mandar mensagem para a equipe da Central de Atendimento à Mulher.

O Ligue 180 funciona diariamente durante 24h, incluindo sábados, domingos e feriados. Em todas as plataformas, as denúncias são gratuitas, anônimas e recebem um número de protocolo para que o denunciante possa acompanhar o andamento.

Vale lembrar que a violência contra a mulher como todo ato de violência baseado no gênero que tem como resultado o dano físico, sexual, psicológico, incluindo ameaças, coerção e privação arbitrária da liberdade, seja na vida pública seja na vida privada. Ao utilizar a categoria de análise gênero, neste caso, significa assumir que a violência decorre de relações desiguais e hierárquicas de poder entre homens e mulheres na sociedade, e que não se deve a doenças, problemas mentais, álcool/drogas ou características inatas às pessoas, mas sim, uma construção social(OMS).

A Violência Contra a Mulher é crime. Atualmente, 125 países possuem leis específicas de proteção à mulher, sendo que a legislação brasileira (Lei Maria da Penha) é considerada uma das três mais avançadas do mundo.