Jarinu recebe 17ª campanha de coleta de embalagens vazias de agrotóxicos

A Prefeitura de Jarinu, através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, realizará no dia 25 de Março, no Parque do Morango “Duílio Maziero”, das 08h às 12h, juntamente com as associações de  Produtores de Morango de Atibaia, Jarinu e Região, Associação Hortifrutiflores de Jarinu e Prefeitura de Atibaia, Adiesp, Pró Flor, Cati, a 17ª Campanha de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos (defensivos agrícolas), em cumprimento da Lei Federal nº 9.974 de 06 de junho de 2000 em seu art. 6º.

Você PRODUTOR RURAL, que tem embalagens vazias em sua propriedade, não perca a oportunidade de devolver, além de estar de acordo com a Lei, você estará contribuindo com a Preservação do Meio Ambiente.

De acordo com o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, de Jarinu, José Carvalho, é importante que as embalagens vazias também estejam limpas “Pedimos, aos produtores, que antes de devolverem as embalagens vazias verifiquem se não há resíduos de defensivos para não causar nenhum dano à sua saúde e ao meio ambiente, durante o transporte, que é totalmente seguro”, finalizou.

RECOMENDAÇÕES

– As embalagens rígidas vazias devem estar tríplices lavadas, perfuradas no fundo e as tampas devem estar separadas.

– As embalagens flexíveis esvaziadas devem estar dentro de outra embalagem (de preferência plástica transparente).

NOVIDADE

OPERAÇÃO CATA TRECO – No dia do recolhimento de embalagens aqueles que precisarem descartar móveis e eletrodomésticos que estão sem uso: fogão, sofá, colchão, guarda roupa, computadores (exceto lâmpadas), poderão levar até o Parque do Morango “Duílio Maziero”, das 08h às 12h, no mesmo dia da coleta de embalagens.

Secretaria de Agricultura promoveu curso de artesanato de Bambu

Através de uma parceria firmada entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR – e a Prefeitura de Jarinu, a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente promoveu entre os dias 02 e 06 de março, mais um curso voltado para qualificação profissional e geração de renda dos produtores rurais.

Nilde Ferrara, responsável pelos cursos do Senar em Jarinu, e servidora da Secretaria de Agricultura, parabenizou os participantes e agradeceu a municipalidade por proporcionar cursos que possam gerar renda para população.

“Temos diversos cursos com inscrições abertas na Secretaria de Agricultura, porém poucas inscrições. Para que o Senar envie os capacitadores precisamos atingir um número mínimo de participantes, caso contrário o Senar não envia os professores. Com muito trabalho conseguimos atrair as pessoas para que participem, e isso é gratificante”, disse Nilde Ferrara.

Durante a semana intensiva de aula os alunos aprendem desde a história e importância da utilização de bambu na produção de artesanato, passando pela segurança e saúde do trabalhador, o corte e destalar até chegar à comercialização.

Para informações sobre outros cursos os interessados podem procurar a Secretaria de Agricultura, na Rua Contarini, 183 – bairro Trieste, ou ligar (11) 4016-3843.

Secretaria de Agricultura realizará curso de fruticultura

A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, da Prefeitura de Jarinu, realizará de 13 de Março a 28 de Maio o curso básico de Fruticultura, que será realizado em quatro módulos.

“Promoveremos o curso, pois a fruticultura tem grande importância para nossa cidade e para o estado, por isso faz-se necessário proporcionar aos nossos produtores cada vez mais a melhoria dos sistemas de produção, da qualidade do produto e preços, fatores associados visando à melhoria da renda do produtor rural”, disse a coordenadora e responsável da Agricultura pelos cursos do Senar, Nilde Ferrara.

O curso foi dividido em quatro módulos sendo que o primeiro iniciou na quinta-feira, dia 13, com coleta de solo para análise de terra. No próximo dia 03 de Abril, ainda no primeiro módulo, tem a interpretação da análise do solo. O segundo módulo começa dia 22 e termina dia 24 de Abril e discutirá a Instalação da lavoura. De 11 a 13 de Maio o módulo três ensinará o processo de manejo, tratos culturais e colheita. O curso termina dia 28 de Maio com controle alternativo de pragas e doenças.

Informações sobre o curso podem ser obtidas ligando para (11) 4016-3843 ou na Rua Contarini, 183 – Trieste.

Prefeitura faz campanha e solicita limpeza de terrenos e calçadas

232 terrenos foram notificados somente em 2019

 

A Prefeitura de Jarinu solicita aos proprietários de terrenos e lotes baldios, da zona urbana, para que façam a limpeza evitando multas. Assim, também, para as calçadas (passeio) de pedestres.

Segundo o departamento de fiscalização da Prefeitura existe uma grande quantidade de terrenos ocupados por vegetação daninha, o que representa perigo para a segurança e para a saúde pública. Em 2019 o Departamento contabilizou 232 notificações enviadas para que os proprietários tomem ciência e efetuem a limpeza sob pena de serem multados.

A proliferação de animais peçonhentos, como cobras, aranhas e escorpiões, nesses terrenos, é muito grande, principalmente nessa época do ano. Por isso os fiscais pedem aos proprietários para que mantenham seus terrenos limpos, com risco de serem notificados e, em seguida, autuados através de multa, conforme Anexo I do Decreto n.º 1.718/2000, que regulamentou a Lei Complementar Municipal n.º 18 de 17 de março de 1995, além do custo de regulamentação prevista no Artigo º do mesmo decreto.

De acordo com o Departamento, a Prefeitura recebe reclamações constantes dos vizinhos desses terrenos. Após receberem a reclamação encaminham uma notificação aos proprietários e eles têm um prazo de 30 dias para efetuar a limpeza.

Para limpeza dos terrenos não é permitido o uso de fogo, sob pena de aplicação de multa prevista no Artigo 78 da Lei Complementar Municipal n.º 18, de 17 de Março de 1995, no valor de R$ 1000,00. As denúncias poderão ser feitas, sob sigilo absoluto na Prefeitura Municipal, pelo telefone (11) 4016-8200

 

Secretaria de Meio Ambiente pede que não façam descartes irregulares

A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria Municipal de Serviços Públicos, da Prefeitura de Jarinu, que é a responsável pela limpeza pública, pede a colaboração da população quanto ao descarte irregular de lixos e entulhos nas vias da cidade e de acesso aos bairros.

“Recebemos denúncias e reclamações diretas e indiretas (através da Ouvidoria). Atendemos todos os pedidos que chegam até nós, porém peço à população que continuem denunciando, mesmo que de forma anônima, para ajudar a combater esse crime contra o meio ambiente”, disse o secretário de Meio Ambiente, José Carvalho.

Já, o secretário de Serviços Públicos, Beto Bêgo, destaca que alguns hábitos precisam ser mudados. “O descarte irregular tem chamado nossa atenção, pois tem aumentado com frequência, principalmente nos finais de semana. Em muitos casos conseguimos flagrar por indícios deixados no local, porém reforço a necessidade de – se o morador ver alguém descartando – tente anotar placa, registrar de alguma maneira e fazer a denúncia anônima”.

A Secretaria de Meio Ambiente faz o recolhimento de lixos eletrônicos e pilhas/baterias de eletrônicos e eletrodomésticos, além de alguns materiais de informática. “Se a propriedade é da Prefeitura nós vamos e fazemos a limpeza. Não podemos entrar em propriedade particular, nesse caso o morador precisa contratar uma caçamba para retirar o entulho das obras de construção”, salientou José Carvalho.

Para falar na Secretaria de Meio Ambiente ligue para (11) 4016-3843. Ou através da ouvidoria online no site da Prefeitura (www.jarinu.sp.gov.br), faça seu cadastro, busque pela secretaria de Meio Ambiente e escreva sua denúncia.

Secretaria de Agricultura disponibiliza cursos gratuitos em parceria com o SENAR

Para que o curso tenha início é necessário formação de turma

Promover a qualificação profissional do pequeno produtor rural, e daqueles que querer saber como é a vida no campo, é um dos objetivos da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Jarinu que – em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar – promoverão durante todo o ano de 2020 diversos cursos para geração de renda.

De acordo com Nilde Ferrara os cursos são destinados ao produtor rural e ao agricultor, pois faz parte de um programa de parceria, mas nada impede que seja aberta a população em geral. “Os cursos são gratuitos e nós abrimos para os produtores, agricultores e para toda população, para que possamos formar turma. um dos principais objetivos é assistir o pequeno produtor rural, ensinando novos métodos para a execução de seu trabalho”, disse.

ESCOLHA O CURSO E ENTRE EM CONTATO PARA MAIS INFORMAÇÕES

Apicultura (Implantação de Apiário); Cogumelo Shimeji (cultivo e comercialização); Ética nas relações pessoais e de trabalho; Fruticultura (amostragem de solo); Fruticultura (controle alternativo de pragas e doenças); Fruticultura (instalação de lavoura); Fruticultura (Manejo, tratos culturais e colheita); Hidráulica (rede de água – módulo I); Hidráulica (rede de esgoto – módulo II); Hidroponia; O jovem e o meio rural; Pedreiro (locação de obras); Pedreiro (Fundação); Pedreiro (paredes e forros); Pedreiro (revestimento e piso); Rédeas; Uvas (implantação do vinhedo); Uva (manejo e tratos culturais); Uva (controle de pragas e doenças); Uvas (produção de mudas).

Os interessados também podem se inscrever para participar gratuitamente dos eventos Dia de Campo (trabalhador na Equideocultura); Dia de Campo (trabalhador na colheita de cogumelo comestível); Dia de Campo (trabalhador no cultivo de frutíferos perenes).

O endereço para inscrição é rua Contarini, 283, no bairro Trieste. O telefone de contato (11) 4016-3843 ou através do e-mail agricultura@jarinu.sp.gov.br para mais informações. Para inscrição é necessário ter 18 anos ou mais, e documentos pessoais. Você também pode se inscrever pelo aplicativo de mensagens (11) 99634-1950.

Secretaria de Agricultura disponibiliza mais de 30 cursos gratuitos em parceria com o SENAR

Para que o curso tenha início é necessário formação de turma

Promover a qualificação profissional do pequeno produtor rural, e daqueles que querer saber como é a vida no campo, é um dos objetivos da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Jarinu que – em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar – promoverão durante todo o ano de 2020 mais de 30 cursos de formação.

De acordo com Nilde Ferrara os cursos são destinados ao produtor rural e ao agricultor, pois faz parte de um programa de parceria, mas nada impede que seja aberta a população em geral. “Os cursos são gratuitos e nós abrimos para os produtores, agricultores e para toda população, para que possamos formar turma. um dos principais objetivos é assistir o pequeno produtor rural, ensinando novos métodos para a execução de seu trabalho”, disse.

O endereço para inscrição é rua Contarini, 283, no bairro Trieste. O telefone de contato (11) 4016-3843 ou através do e-mail agricultura@jarinu.sp.gov.br para mais informações. Para inscrição é necessário ter 18 anos ou mais, e documentos pessoais. Você também pode se inscrever pelo aplicativo de mensagens (11) 99634-1950.

Prefeitura atende produtores rurais gratuitamente com a Patrulha Agrícola

Diferente de outros municípios a Prefeitura de Jarinu, através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente atende, com o projeto da Patrulha Agrícola, os produtores rurais do município que não possuem máquinas, tratores adequados para manutenção da terra para o plantio e implementos agrícolas como roçagem, encanteiramento, gradeação e aragem.

“Temos uma equipe muito boa na secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, desde o servidor que é tratorista até os servidores da parte administrativa que atendem muito bem nossos produtores e agricultores, e deixo meu agradecimento a todos”, disse Eliane Lorencini, prefeita de Jarinu.

Sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, a Patrulha Agrícola de Jarinu, conta com grade aradora com controle remoto, grade niveladora, arado de disco, subsolador, roçadeira, canteiradeira, retroescavadeira e tratores 4×4.

Os serviços mais solicitados pelos produtores estão os de plantio de olericultura (legumes e verduras), depois feijão, milho e mandioca, e na sequencia morango, uva como maior demanda.

RETIRADA DE PÉS DE PONCÃS

Para o Seo Antonio Fernando Brollo o programa Patrulha Agrícola tem ajudo e muito principalmente com a retirada dos pés de poncãs que foram acometidas pelo Greening, uma doença de difícil controle que aparece em ramos ou galhos e se destaca pela cor amarela em contraste com a coloração verdes das folhas dos ramos afetados, deixando os frutos deformados e assimétricos.

De acordo com Nino Lorencini, responsável pela Patrulha Agrícola do município, 2019 fechou com mais de 1000 pedidos e cerca de 270 produtores atendidos. “Nosso objetivo é atender a todos, então fazemos o que conseguimos e esta ao nosso alcance para que todos possam usar a terra como geração de renda”.

O produtor, que ainda não recebe a patrulha agrícola, deve se cadastrar na Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, no bairro Trieste, Rua Contarini, antiga reciclagem. Mais informações (11) 4016-3843

 

Meio Ambiente de Jarinu orienta quanto ao descarte de água servida

A Prefeitura de Jarinu, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, juntamente com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, pede a toda população uma conscientização relativa ao descarte das águas servidas que são lançadas diretamente nas vias pavimentadas, ou não, e até mesmo em ligações diretamente nas galerias de águas pluviais.

Todas as residências têm água servida oriunda de lavagem de roupas, louças e dos banhos. Se for tratada, a fim de se remover a maior parte do conteúdo de sabão, toda esta água pode ser usada para irrigação de gramas e jardins. O uso de água servida pode ser simplesmente das residências ou empresas.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, é necessário a fiscalização e a denúncia desses casos para diminuir, principalmente, focos do mosquito Aedes Aegypti (mosquito proliferador do vírus da Dengue). A Lei Ordinária n.º 1947 de 05 de fevereiro de 2014, dispõe em seu Artigo 31, capítulo 5, seção III “Da Poluição de Águas”, no item II “é proibido lançar condutor de água servida ou efluente cloacal ou resíduos de qualquer natureza nos lagos, represas, açudes, arroios, poços superficiais ou em qualquer via pública”. Dessa maneira evita a proliferação de insetos.

A Secretaria de Meio Ambiente tem recebido diversas denúncias de moradores relatando o caso. A destinação correta da água servida é aquela em que há canalização direta para fossas sépticas, ou para uma rede de esgoto, se houver. A intenção da Prefeita é manter uma cidade cada vez mais limpa, por isso atuou junto a Sabesp para inauguração da ETE, que fica as margens da Rodovia Edgard Máximo Zambotto, em 2018, tendo sido concretizado. Além disso, pede aos moradores aonde já possuem a rede coletora de esgoto, que façam a ligação o mais rápido.

Construção de fossas sépticas

A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente orienta a população para que evitem sofrer penalidades contidas na Lei, construindo fossas sépticas, de acordo com o regulamento, bem como faça o tratamento da fossa. Caso o morador tenha dúvidas, baste se dirigir ao órgão gestor (Meio Ambiente) para serem sanadas, ou ligar para (11) 4016-3843.

Limpeza de fossas

A Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social informou que realiza limpeza de fossas para os moradores, porém é necessário fazer um cadastro, em seguida receberá as orientações necessárias, a visita de um Assistente Social para verificação do local, se necessário do Fiscal do Meio Ambiente, e a aprovação do serviço. Para mais informações é necessário ligar para (11) 4016-5577.

Peça Somos Todos José emocionou público de Jarinu

Promovido pelo Pólo do Circuito da Frutas, através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e da Secretaria de Cultura, Turismo e Lazer de Jarinu, o município recebeu na sexta-feira, dia 08, no Salão Paroquial Nossa Senhora do Carmo, no Centro, a peça Somos Todos José, interpretada pelo agrônomo e ator Manoel de Matos.

Durante o monólogo o ator interpretou canções corriqueiras do cotidiano do agricultor e das famílias que moram no campo como forma de aproximar o expectador do que estava sendo encenado.

“Foi muito emocionante para todos. Me emocionei pois não tinha como deixar de lembrar da minha infância na roça, da minha família e dos amigos produtores rurais que temos na cidade. O ator esta de parabéns”, disse Eliane Lorencini, prefeita, ao lado do vice Cláudio Catroque.

A iniciativa teve como objetivo mostrar a valorização do agricultor e sua família, além de provocar reflexões sobre temas atuais e fundamentais, que promovam a construção de um mundo melhor, como a sustentabilidade, senso coletivo, questões de gênero, meio ambiente e a vida no campo.

De acordo com o ator e autor do texto, Manoel de Matos foi essa vivência, de muita proximidade com agricultores deste Brasil afora, que o inspirou a escrever Somos Todos José. “A inspiração foi o agricultor em seu ambiente com a vida sendo vivida como ela é para ele. Muitos são os detalhes que vieram de pessoas específicas, mas o protagonista é a mescla das percepções que tive nas minhas relações com esse público”, finalizou.