, ,

Confira o que abre e fecha no feriado prolongado de Carnaval em Jarinu

A Prefeitura de Jarinu torna público de acordo com o Decreto Municipal n.º 2.905 de 01 de dezembro de 2017, no § 3º Artigo 15, no Artigo 50 e nos Artigos 28,30 e 58 do Código Tributário Nacional, o expediente para o Feriado de Carnaval.

Paço Municipal encerrará o expediente na sexta-feira, dia 09, às 17h00 e retornará na quarta-feira de Cinzas, dia 14, às 12h.

Unidades de Saúde dos Bairros Maracanã, Campo Largo, Vila Primavera e Nova Trieste, integrantes do Programa Estratégia de Saúde da Família permanecerão fechadas até a quarta-feira.

Já a Unidade Mista de Saúde, do centro, que atende Urgência e Emergência estará aberta normalmente 24 horas.

Rede Municipal de Ensino, escolas da Prefeitura, param no final do expediente da sexta-feira e retornam na quinta-feira, dia 15. Na quarta-feira, dia 01, não haverá aula. Nas escolas estaduais as aulas retornarão na segunda, dia 19, pois os professores estarão em planejamento pedagógico.

Feira Livre funcionará normalmente no sábado. Já a Coleta de lixo também manterá o expediente sem interrupção.

REUNIÃO DE PAIS REDE MUNICIPAL

Nos dias 15 e 16 de fevereiro haverá reunião de pais e responsáveis em todas as escolas municipais de Ensino Fundamental. No dia 15 a reunião acontece no período da manhã; a tarde haverá aula normalmente. Já, no dia 16 de fevereiro a reunião será para o período da tarde e o período da manhã manterá com aula normal. Informações (11) 4016-0200

Jarinu suspende Carnaval 2018

A Prefeitura de Jarinu não realizará o tradicional carnaval de rua 2018. O motivo é a contenção de gastos, da municipalidade, tendo por base a queda de arrecadação financeira do município em 2017, de aproximadamente R$ 4,5 milhões.

Anunciado pela Secretaria de Cultura, Turismo e Lazer, o cancelamento se faz necessário para que outras áreas, tenham prioridades, como educação, saúde e infraestrutura.

Mas, além de todas as áreas que são prioridades, existem alguns projetos que precisam ser concluídos, e não houve o término das obras da Praça da Matriz, prevista inicialmente para meados de fevereiro, e nem mesmo no Ginásio que esta interditado para eventos de grande porte, como o carnaval, e a Prefeitura aguarda a liberação do recurso para iniciar a reforma, ainda neste ano.

“Todas as cidades estão em crise financeira, mas estamos administrando os recursos da melhor maneira para todos os setores, o que mais interfere nesse momento é o término das obras de reconstrução da Praça da Matriz, que ainda esta dentro do prazo. Imagine se acontece alguma coisa com alguém? Temos que pensar na segurança da nossa gente, em primeiro lugar, durante a realização de qualquer evento, pois com a situação da Praça não é possível obter os alvarás do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar”, explicou a Prefeita Eliane Lorencini.

Por outro lado, falar que pode não acontecer nada é “pular carnaval no escuro”, pois existem sempre alguns foliões que por conta da alegria acabam se exaltando e podem pular a barreira de contenção que há na Praça ou retirar algum material de lá para agredir outros foliões. Não é isso que a Prefeitura quer para nenhum folião, a não ser a alegria de brincar no melhor carnaval da região, que não deixará de ser.

Além disso, a Chefe do Executivo explicou que quando se fala em Carnaval não envolve simplesmente a folia, uma vez que ela também gosta do evento, mas existem – quando se esta na administração muitos outros pontos a serem verificados, e a queda na arrecadação tem prejudicado até mesmo os pagamentos obrigatórios.

“Não temos verba exclusiva para destinar ao carnaval. Usamos recursos próprios e na situação que estamos não tem como, por isso, esperamos que esse ano a situação melhore e em 2019 possamos fazer um carnaval para nossa gente”, frisa.

A Prefeita também destacou que para realização do carnaval a despesa que gira em torno da folia esta na contratação de carros de som, seguranças, banheiros químicos, além da preparação da Unidade de Saúde para alguma eventualidade.

Vinhedo convida para 56ª Festa da Uva e 8ª Festa do Vinho

Acompanhadas pela representante da Secretaria de Cultura de Vinhedo, Dinamar Depret, as promotoras da 56ª Festa da Uva e 8ª Festa do Vinho de Vinhedo, Natália Santos, Amanda Manente e Giovanna Fisco, estivem na Prefeitura de Jarinu para convidar todos os jarinuenses para o evento.

Recebidas pela prefeita Eliane Lorencini, as representantes da festa e da cidade elogiaram o município e entregaram uma cesta com os produtos da região, em nome do Executivo local.

A festa acontecerá no Parque Municipal Jayme Ferragut. Terá início em 2 de fevereiro de 2018, prosseguindo nos dias 03, 04, 08, 09, 10, 11, 12, 13, 15, 16, 17, 18 de fevereiro de 2018.

,

Jarinu esta na 3ª edição da Revista Cidade e Cultura do Circuito das Frutas

Em coquetel realizado na última sexta-feira, dia 12, no complexo Fepasa, a revista Cidade e Cultura, lançou a 3ª edição que divulga o consórcio intermunicipal para o desenvolvimento do polo turístico do Circuito das Frutas, composto por dez cidades, entre elas Jarinu.

Ao folhear a revista, logo nas primeiras páginas, o leitor encontrará uma linha do tempo, datada de 1616, destacando três importantes épocas. Em 1885 quando atracou no porto de Santos o vapor Maria com imigrantes italianos. Em 1933 com o surgimento da uva Niágara e, por fim, 2017 quando o Circuito das Frutas é considerado um dos maiores polos turísticos do Estado de São Paulo.

Nas demais páginas encontra-se temas diversos e o que o visitante pode encontrar nas 10 cidades do Polo. De acordo com a Prefeita Eliane Lorencini, que compareceu ao evento, ao lado dos secretários de Cultura, Rosiney Gesualdo, de Administração Geral, Anderson Cunha, e de Assuntos Parlamentares, Fatima Lorencini, “A revista esta completa e o leitor poderá conhecer ainda mais o Circuito das Frutas e esse cantinho do interior paulista, que mantém suas tradições, sua história e cultura”.

Dentro das 146 páginas, que contam a história das dez cidades do Polo Circuito das Frutas, além de um mapa turístico, Jarinu se destaca entre os casarões, alambiques, roteiro rural, fazendas, museus e comércios. Com clima peculiar e considerado o 2º melhor do Mundo, pela UNESCO, a cidade conta com aproximadamente 28 mil habitantes (IBGE 2017).

Participaram do lançamento, ao lado da Prefeita e dos Secretários, o chefe da Secretaria de Cultura, Turismo e Lazer, de Jarinu, secretários e representantes das cidades integrantes do Circuito das Frutas. Para mais informações acesse www.cidadeecultura.com.br.

,

Valinhos convida jarinuenses para Festa do Figo e Expogoiaba

Acompanhadas pela primeira-dama de Valinhos, Renata Previtale, a corte da 69ª Festa do Figo e 24ª Expogoiaba de Valinhos, composta pela rainha Gabriela de Oliveira, primeira princesa Julia Tristão, e segunda princesa Thalita Santos, convidaram todos os jarinuenses para o evento.

Recebidas pela prefeita Eliane Lorencini, as representantes da festa e da cidade elogiaram o município e entregaram uma cesta com os produtos da região, em nome do presidente da comissão, Luís Gustavo Bottura Previtali.

,

Corte da Festa da Uva de Jundiaí 2018 convida população de Jarinu para evento

Representantes foram recebidas pela Prefeita Eliane Lorencini

A prefeita Eliane Lorencini recebeu na tarde da terça-feira, dia 09, em seu gabinete a corte da 35ª Festa da Uva e VI Expo Vinho de Jundiaí, que acontecerá entre os dias 20 e 28 de Janeiro, e 03 a 04 de Fevereiro, no Parque Antônio Carbonari, em Jundiaí, com atrações e exposições para todos os gostos.

Composta pela rainha Mariana Pasqualotti Sena, 1ª princesa Stephany Corsino e 2ª princesa Raiany Camila Lemes Celidonio, a corte percorrerá todas as cidades da região convidando, além das autoridades, todos os moradores vizinhos.

“Elas entregaram o convite oficial para Prefeita. Estamos de portas abertas para todos e estenderemos o convite para que nossa população possa participar. Também sou produtora rural e sei a importância que a uva tem em nossa região”, disse Eliane Lorencini.

Jarinu também estará representado na Festa da Uva de Jundiaí através do Grupo Folklorístico Stella Bianca, que realizará – além das canções e da dança – a tradicional Pisa da Uva em todos os dias do evento, às 14h, no palco interno.

 

, ,

Banda Filarmônica 17 de Abril completou 18 anos de fundação com apresentação aberta ao público

A Banda Filarmônica 17 de Abril completou 18 anos de fundação com apresentação na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na Praça da Matriz, acompanhada do coral Canto e Riso do Grupo Folklorístico Stella Bianca, no sábado, dia 09. O concerto ocorreu dentro da Paróquia para melhor acomodar o público, porém foi aberta a todos e gratuita.

A primeira apresentação da Banda aconteceu em 09 de Janeiro de 2000, no coreto da Praça da Matriz, na época, coordenada pelo maestro Lauro Bêgo, depois disso, não pararam mais, mostrando diversos repertórios em cerimônias religiosas, aniversário de cidades e cerimoniais políticos.

Para comemorar os 18 anos de atividades a Banda teve a regência do maestro Regivaldo Assaf e da maestrina Selma Contesine, além do regente do coral, Jederson Machado. Ambos apresentaram as peças “The Gladiador”, “White Christimas”, “Boas Festas”, “Jingle Bells”, “seleção de temas famosos”, “Turca dobrado sinfônico”, e pela primeira vez no Brasil a música “Böhmisccher Traum”, cedida pelo coral de Wüttemberg, da Alemanha ao Grupo Stella Bianca, por fim a música Noite Feliz.

Presente no evento, a Prefeita Eliane Lorencini, que estava junto com o vice Cláudio Catroque, a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Fátima Lorencini, e o secretário de Obras, Cirilo de Alexandria, parabenizou a banda pelo concerto realizado e demonstrou total apoio a entidade cultural. “A Banda é um exemplo para todos nós. Parabenizo cada integrante em nome do maestro João Antão Fernandes”.

A HISTÓRIA

Mantida por um convênio com a Prefeitura Municipal de Jarinu e por contribuições mensais dos sócios, a idéia de criar a banda surgiu em 1999 durante a preparação das comemorações dos 50 anos de emancipação do município, na exposição “Jarinu tem memória”. Na ocasião veio a lembrança de antigas bandas que fizeram parte do cotidiano da cidade.

Ao ouvir as histórias, o músico Sebastião Soares Ferreira, entrou em contato com seus amigos musicistas de Atibaia, Campo Limpo Paulista e Jundiaí com a idéia de formarem um grupo. A partir daí houve um empenho por parte das autoridades jarinuenses para recuperar a história do patrimônio cultural. Em 20 de julho de 1999, durante uma reunião no Departamento de Educação e Cultura foi, então, instituída por Lígia Claret Lorencini Wild, na época diretora do departamento e da banda, tendo como presidente Norival Dinardo (in memoriam) e vice Geraldo Bernucci.

Hoje os músicos se reúnem num espaço cedido pela Prefeitura Municipal, no andar superior do Centro de Convivência do Idoso.

,

Grupo de teatro do CRAS apresenta peça Jardim das Rosas Vermelhas

O Grupo de Teatro de crianças e adolescentes do Centro de Referência de Assistência Social – CRAS, da Prefeitura de Jarinu, apresentou na última sexta-feira, dia 01, a peça Jardim das Rosas Vermelhas, com texto e direção do ator e professor Daniel Di Sevo.

De acordo com Di Sevo a peça traz um pouco do teatro de Constatin, ator e diretor russo, que inovou, entre os séculos XIX e XX com novas referências no campo de atuação.

Escrita por Daniel Di Sevo, Jardim das Rosas Vermelhas retrata a vida da personagem Geni, uma adolescente que depara-se com conflitos existenciais e descobre neste jardim o significado da vida e dos sentimentos que a rodeiam. Seu pai Herculano vê na vida da filha o desespero de suas angústias e lamúrias. Além disso, a peça é um questionamento sobre a vida, onde suas pétalas são os sentimentos que permeiam a mente humana: a morte, o medo e a esperança.

Presente no evento, a Prefeita Eliane Lorencini, acompanhada do vice-prefeito Cláudio Catroque, parabenizou os alunos-atores pela atuação. “Gostei muito. Percebi a desenvoltura dos alunos durante a atuação. Todos estão de parabéns”.

Para Secretária de Assistência Social, Fabiana Garutti, “é importante ver a alegria dos jovens ao apresentarem a peça e terem o trabalho proposto concluído”. A Secretária também lembrou que “ainda há vagas para o curso de teatro”.

Quem também prestigiou os alunos foi a Presidente do Fundo Social de Solidariedade de Jarinu, Fátima Lorencini. “Fiz questão de prestigiar e, ainda, gravar toda a peça, pois ela nos traz motivação para pensar e viver melhor no mundo de hoje”.

Banda Filarmônica 17 de Abril completa 18 anos de história

Acontece neste sábado, dia 09, na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, aberto ao público, a partir das 20h30, as comemorações dos 18 anos de formação da Banda Filarmônica 17 de Abril, que estará acompanhada do coral Canto e Riso e Grupo Folklorístico Stella Bianca.

A primeira apresentação da Banda aconteceu em 09 de Janeiro de 2000, no coreto da Praça da Matriz, na época, coordenada pelo maestro Lauro Bêgo, depois disso, não pararam mais, mostrando diversos repertórios em cerimônias religiosas, aniversário de cidades e cerimoniais políticos.

Para comemorar os 18 anos de atividades, o maestro João Antão Fernandes, convidou toda população e autoridades para prestigiarem o trabalho da Banda, na Igreja Matriz, que contará com repertórios que foram de clássicos a popular brasileira, além de uma participação especial do Coral jarinuense “Canto e Riso”, regido pelo maestro Jederson Machado.

A HISTÓRIA

Mantida por um convênio com a Prefeitura Municipal de Jarinu e por contribuições mensais dos sócios, a idéia de criar a banda surgiu em 1999 durante a preparação das comemorações dos 50 anos de emancipação do município, na exposição “Jarinu tem memória”. Na ocasião veio a lembrança de antigas bandas que fizeram parte do cotidiano da cidade.

Ao ouvir as histórias, o músico Sebastião Soares Ferreira, entrou em contato com seus amigos musicistas de Atibaia, Campo Limpo Paulista e Jundiaí com a idéia de formarem um grupo. A partir daí houve um empenho por parte das autoridades jarinuenses para recuperar a história do patrimônio cultural. Em 20 de julho de 1999, durante uma reunião no Departamento de Educação e Cultura foi, então, instituída por Lígia Claret Lorencini Wild, na época diretora do departamento e da banda, tendo como presidente Norival Dinardo (in memoriam) e vice Geraldo Bernucci.

Hoje os músicos se reúnem num espaço cedido pela Prefeitura Municipal, no andar superior do Centro de Convivência do Idoso.

,

Curso de violão do Fundo Social forma 25 alunos com apresentação na Praça da Matriz

Oferecido pelo Fundo Social de Solidariedade, da Prefeitura de Jarinu, o curso de violão tem sido motivo de grande procura desde que abriu a primeira vaga. Isso mostra que o FSS esta no caminho certo proporcionando, a população, cursos de qualificação profissional, e por que não, também de música.

Com esse objetivo, após seis meses, o FSS conseguiu formar 25 alunos que aproveitaram o momento para fazer uma apresentação na Praça da Matriz, formando uma orquestra dirigida pela professora e musicista Nádia Bulgarelli.
“Estamos felizes com a formatura dos alunos do curso de violão. Há muito tempo as pessoas estavam procurando, por isso resolvemos abrir e ver se teria demanda, por incrível que pareça lotou no primeiro dia e segue até hoje”, disse Maria de Fátima de Moura Lorencini, presidente do FSS Jarinu.


Ao lado do público, acompanhada do vice Prefeito Claudio Catroque, a Prefeita Eliane Lorencini, parabenizou a professora e os alunos por não desistirem. “No começo tudo é complicado, mas se entram para um curso é para não desistir e hoje temos o resultado desses seis meses”, completou.
Para Fabiana Garutti, secretária de Desenvolvimento Social todos podem participar dos cursos oferecidos. “Temos diversos cursos oferecidos para qualificação profissional. Alguns com fila de espera e outros não. Para o curso de violão se o aluno já tem o instrumento ajuda e muito, mas a Secretaria de Desenvolvimento também empresta alguns equipamentos”, frisou.

SEXTA CULTURAL
As apresentações aconteceram a convite da secretaria de Cultura, Turismo e Lazer, durante o projeto Sexta Cultural que tem atraído e revelado artistas de Jarinu.
“Fico muito contente e acredito que o projeto, desde que iniciou em Junho, tem cumprido seu papel que é revelar artistas da própria cidade. Temos que valorizar nossos artistas e futuros artistas”, disse Rosiney Gesualdo, secretário da Pasta.
O projeto acontece quinzenalmente e mais informações podem ser obtidas ligando na Secretaria de Cultura, através do número (11) 4016-4611.