Jarinu ganha protagonismo no Turismo Regional

Jarinu ganha protagonismo no Turismo Regional

A simplicidade da vida no campo e os cenários naturais traduzem a oferta turística de Jarinu, cidade hospitaleira e aconchegante, que tem ganhado destaque na região por manter suas características de cidade interiorana, com paisagem bucólica e culinária variada.

Com aproximadamente metade de território constituído por áreas rurais, a produção agrícola de Jarinu destaca-se pelas frutas, sobretudo o morango, tema anual da festa mais tradicional da cidade. Vale ressaltar, ainda, os cultivos de uva, pêssego, pitaya e atemoia, exportadas para vários países.

Os vinhos, licores, cachaças e cervejas de produção artesanal de Jarinu são referência na região, com diversas vinícolas e alambiques, abertos à visitação, que preservam as técnicas tradicionais de beneficiamento dos produtos locais.

Destino muito procurado por apaixonados por Motocross, Bicicross e Mountain Bike, Jarinu é reconhecida no meio esportivo como Polo de Duas Rodas. Nos últimos anos tem se destacado como rota do cicloturismo, devido às paisagens naturais exuberantes e posição estratégica em relação a importantes rodovias estaduais (Dom Pedro I, Edgard Máximo Zambotto, Anhanguera, Bandeirantes e Fernão Dias).

Com uma altitude média de 755 metros e temperaturas que variam entre 18°C e 28°C, a cidade localizada a 75 km da capital possui paisagens ainda preservadas, que favorecem o ecoturismo, com foco em atividades que conectam o turista à natureza e que promovem a sustentabilidade e conservação do meio ambiente.

O Parque Municipal Orestes Lorencini, uma área de 487.339 m², localizado a 1,3 km do centro da cidade, possui vegetação nativa, com trilhas que podem ser feitas de bicicleta ou a pé. A dica é fazer uma parada no ponto mais alto para contemplar o horizonte e ver o pôr do sol no mirante localizado no alto do parque.

A riqueza histórica e arquitetônica de Jarinu está presente na Estação do Campo Largo, no Centro Histórico e Cultural Divanir Vitório Contesini (prédio da primeira sede da Prefeitura), na Igreja da Matriz e no Casarão da Rua José Inácio, este último tombado pelo CONDEPHAAT, sendo uma das únicas arquiteturas do Estado de São Paulo que preserva as técnicas de taipa de mão, taipa de pilão e adobe.

Com mais de 30 atrativos turísticos gastronômicos e de produtos artesanais (entre restaurantes, adegas, vinícolas, alambiques etc.), 10 atrativos esportivos e de lazer, 7 atrativos históricos e religiosos, mais de 100 artesãos cadastrados e 753 leitos de hospedagem (hotéis, pousadas e chácaras), Jarinu integra, desde 2019, a lista dos 140 Municípios de Interesse Turístico (MIT) do Estado de São Paulo, por preencher critérios de potencial turístico.

Para mais informações sobre os atrativos turísticos de Jarinu, bem como os serviços oferecidos, acesse link-externo jarinu.sp.gov.br/turismo

Uma plataforma para você gerenciar o site da sua prefeitura.