Secretaria de Saúde realiza campanha contra à Hanseníase

A Prefeitura de Jarinu, através do departamento de Vigilância Epidemiológica de Saúde, participa, durante o mês de Janeiro, da Campanha Mundial de combate à Hanseníase. O Brasil é o país em segundo lugar no Mundo com maior número de casos novos da doença. Em Jarinu há dois casos sendo tratados.

O dia “D” acontece no último domingo de Janeiro, dia 26, conforme a Lei Federal n.º 12.135 de 2009. A data reforça o compromisso em controlar a hanseníase, oferecer diagnóstico e o tratamento corretos, difundir informações e desfazer o preconceito.

A Hanseníase é uma doença crônica, transmissível, causada por uma bactéria. Na maioria dos casos, a doença acomete, fundamentalmente, pele e nervos. Em caso de sintomas todos os contatos da casa devem passar por consulta para serem examinados e receberem orientações sobre o período de incubação, transmissão e sinais e sintomas precoces da hanseníase. Ao suspeitar dos sintomas procure uma Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência. O tratamento é gratuito e disponibilizado em toda rede do SUS.

Fique atento aos sintomas:
– sensação de formigamento;
-fisgadas ou dormência nas extremidades;
-manchas brancas ou avermelhadas na pele;
-perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato;
-áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da sensibilidade e da secreção de suor;

-nódulos e placas em qualquer local do corpo;

A Hanseníase avançada pode causar:
-diminuição da força muscular (dificuldade para segurar objetos);
-paralisia das mãos e pés;
-encurtamento dos dedos devido à lesão dos nervos que controlam os músculos;
-úlceras crônicas na sola dos pés;
-cegueira;
-perda de sobrancelhas;
-edema do nariz e orelhas (inchaço).